Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Resultados do Programa CETEM Desafios: Rochas Ornamentais
Início do conteúdo da página

Resultados do Programa CETEM Desafios: Rochas Ornamentais

Publicado: Sexta, 07 de Fevereiro de 2020, 11h47 | Última atualização em Segunda, 02 de Março de 2020, 15h45 | Acessos: 200

O programa possibilita que empresas do setor de rochas ornamentais, que possuam desafios tecnológicos a serem superados, apresentem propostas de projetos de PD&I que possam ser realizados pelo CETEM.

Nos meses de fevereiro e julho, de 2019, houve duas chamadas do Edital do programa CETEM Desafios, na modalidade de inovação aberta inversa (problemsourcing). A iniciativa, pioneira no Brasil, teve como objetivo selecionar propostas de projetos de PD&I de empresas do setor de rochas ornamentais para serem realizados pelo CETEM, que conta com o apoio institucional da FAPES (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo) na execução dos projetos.

CETEM Desafios: Programa de Inovação Aberta

Foram recebidas nas duas chamadas 13 propostas das quais 4 foram selecionadas e cujos projetos, fomentados pelo CETEM, são apresentados a seguir:

  1. IDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CAUSAS DE MUDANÇAS CROMÁTICAS DE CHAPAS DE ROCHAS ORNAMENTAIS E PROPOSIÇÃO DE MEDIDAS MITIGADORAS

O objetivo é entender as causas de aparecimento de manchas nas placas de alguns tipos de rochas ornamentais e descobrir uma ou mais soluções técnicas para evitar esse problema.

Resultados esperados: menos reclamações do cliente final, mais satisfação com o produto e expansão do mercado.

  1. UTILIZAÇÃO DE ROCHAS ORNAMENTAIS RICAS EM MINERAIS POTÁSSICOS COMO FONTE ALTERNATIVA DE INSUMO AGRÍCOLA VIA ROCHAGEM

O CETEM vai testar os resíduos/co-produtos gerados na indústria de rochas ornamentais no ES (cerca de 9 Mt na lavra e 1,5 Mt no beneficiamento, por ano) como remineralizadores de solo, em substituição, parcial ou total, aos fertilizantes convencionais, dos quais o Estado importa cerca de US$ 100 milhões/ano.

Resultados esperados: menos descarte de resíduos no meio ambiente; aplicação de uma parte dos resíduos na agricultura, e redução do consumo e da importação de fertilizantes convencionais.

  1. DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO PARA ESPECIFICADORES DE ROCHAS ORNAMENTAIS

O projeto visa desenvolver um banco de dados e um aplicativo amigável para facilitar o trabalho do projetista de especificação das rochas ornamentais comerciais mais adequadas às condições de sua utilização.

Resultados esperados: maior interesse de projetistas na aplicação de rochas ornamentais na construção civil e consequente expansão do mercado.

  1. APLICAÇÃO DE CO-PRODUTOS ORIUNDOS DA MINERAÇÃO DE ARDÓSIA COMO INSUMOS PARA OUTRAS INDÚSTRIAS

Partindo da premissa de que resíduos ou rejeitos da mineração são materiais que podem ser úteis, e por isso denominados de co-produtos, o projeto visa a utilização das ardósias, descartadas na lavra e no beneficiamento, em outras indústrias (a simbiose industrial) e na agricultura. O assunto é de relevância e com possíveis desdobramentos em outros setores produtivos, bem como pode servir de exemplo a outros segmentos da mineração. As amostras de ardósias e seus co-produtos, objeto do estudo, provêm de Minas Gerais e Santa Catarina.

Resultados esperados: menos descarte de resíduos de ardósias no meio ambiente; utilização de co-produtos de ardósias, naturais e expandidas termicamente, em outras indústrias; e também na agricultura, com a diminuição do consumo e da importação de fertilizantes convencionais.

Para mais informações sobre os projetos citados acesse a página https://cetem.gov.br/desafios-cetem-rochas-ornamentais

registrado em:
Fim do conteúdo da página