Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Tecnologias Inovadoras
Início do conteúdo da página

Tecnologias Inovadoras

Publicado: Quarta, 11 de Março de 2015, 14h57 | Última atualização em Segunda, 29 de Fevereiro de 2016, 12h00 | Acessos: 12528

Conheça as Tecnologias Inovadoras desenvolvidas por pesquisadores do CETEM.

Agrominerais

Pesquisador

Luiz Carlos Bertolino
lcbertolino@cetem.gov.br
21 3865-7334

Área de Atuação

Caracterização mineralógica, beneficiamento de minérios e minerais industriais.

Estágio de Desenvolvimento

O projeto está em fase de desenvolvimento de metodologia para extração do K2O.

Tecnologia

Agrominerais como fontes alternativas de potássio para uso na agricultura. O Brasil é um importador de fertilizantes a base de potássio, por isso o objetivo do estudo é avaliar o potencial fertilizante dos agrominerais presentes em vários tipos de rochas e rejeitos de mineração visando a sua utilização como fonte alternativa de potássio e fósforo na agricultura.

Diferencial

Utilização de tecnologia nacional para produção de potássio para a agricultura.

Benefícios

Substituição de importação.

Percepção de Mercado

Segundo o pesquisador, uma empresa de base mineral de Santa Catarina que produz feldspato (K2O) para empresas de cerâmica o procurou interessada em diversificar suas atividades e passar a produzir fertilizantes a base de potássio.

Aplicação de Argilominerais

Pesquisador

Luiz Carlos Bertolino
lcbertolino@cetem.gov.br
21 3865-7334

Área de Atuação

Caracterização mineralógica, beneficiamento de minérios e minerais industriais.

Estágio de Desenvolvimento
  • Projeto desenvolvido em parceria com o IMA/UFRJ devido a uma demanda da Pegeout/ Citroen.
  • O estudo está em fase de formulação da mistura com o polímero.
Tecnologia

Produção de plásticos com diferentes propriedades a partir da mistura de argilominerais a polímeros. A tecnologia procura criar um plástico com propriedades de isolamento térmico e acústico, mais barato que o utilizado atualmente pela indústria.

Diferencial

Possibilidade de produção de plástico com propriedades de isolamento térmico e acústico.

Benefício

Produto final mais barato que o concorrente existente no mercado.

Percepção de Mercado

A indústria automotiva (Pegeout/Citroen) procurou o pesquisador e o IMA com a demanda dessa tecnologia.

Aproveitamento de Resíduos

Pesquisadora
Nuria Fernández Castro
ncastro@cetem.gov.br
21 3865-7336 / 28 3511-8937
Área de Atuação

Rochas ornamentais.

Estágio de Desenvolvimento

Projeto desenvolvido em parceria com empresas de cerâmica, empresas de pisos e prefeituras.

Tecnologia

Aproveitamento de resíduos de rochas ornamentais em produtos de maior valor agregado. A tecnologia visa a dar uma destinação a resíduos gerados na mineração de rochas ornamentais, gerando produtos finais com valor agregado.

Diferenciais

Emprego dos resíduos no processo de fabricação de outros produtos, tornando o produto final vantajoso para a indústria, seja devido ao aumento da resistência ou por meio da redução de custo do produto final.

Benefício

Caráter sustentável devido ao aproveitamento de material comumente descartado.

Percepção de Mercado

A tecnologia está sendo testada para a fabricação de asfalto, blocos para a construção civil, falsos-granitos para pisos entre outros.

Areia Artificial

Pesquisador

Francisco Mariano da Rocha de S. Lima
flima@cetem.gov.br
21 3865-7203

Área de Atuação

Métodos de concentração, enriquecimento de minérios, minerais industriais, agregados para construção civil e reciclagem de entulhos (fração mineral/resíduos sólidos).

Estágio de Desenvolvimento

Projeto desenvolvido em parceria com a COPPE dentro de um edital FINEP.

Tecnologia

Produção de areia artificial manufaturada a partir de brita fina. O estudo visa gerar o aproveitamento de brita fina, sem valor comercial, para produção de areia.

Diferencial

Uso da brita fina, material sem valor comercial.

Benefício

Caráter sustentável devido ao aproveitamento de material comumente descartado.

Percepção de Mercado
  • Demanda potencial de prefeituras.
  • Demanda potencial de mineradoras de brita e areia, capazes de processar o material.

Biodessulfurização

Pesquisador

Luiz Gonzaga Santos Sobral
sobral@cetem.gov.br
21 3865-7246 / 3865-7222

Área de Atuação

Processos hidroeletrometalúrgicos e biotecnológicos e tratamento de efluentes.

Estágio de Desenvolvimento

Projeto desenvolvido em parceria com indústria carbonífera do Paraná.

Tecnologia

Biodessulfurização do carvão mineral. A tecnologia emprega micro-organismos para retirar enxofre do carvão mineral, tornando-o ambientalmente aprovado para utilização em geração de energia.

Diferencial

Utilização de micro-organismos.

Benefício

Redução, a partir de técnicas de biotecnologia, de um dos principais componentes de gases do efeito estufa.

Percepção de Mercado
  • A técnica está sendo testada em parceria como uma indústria carbonífera do Paraná.
  • Devido ao aspecto sustentável e econômico, a tecnologia tem grande potencial de utilização por outras carboníferas em território nacional.

Biohidrolixiviação

Pesquisador

Luiz Gonzaga Santos Sobral
sobral@cetem.gov.br
21 3865-7246 / 3865-7222

Área de Atuação

Processos hidroeletrometalúrgicos e biotecnológicos e tratamento de efluentes.

Estágio de Desenvolvimento

Projeto em escala piloto e semi-industrial, desenvolvido em parceria com a Mineração Caraíba.

Tecnologia

Processos biohidrometalúrgicos para extração de metais a partir de minérios. A tecnologia utiliza micro-organismos para extração de metais dos minérios em fase aquosa, processo este menos poluente e com menor gasto energético que os convencionais.

Diferencial

Utilização de micro-organismos.

Benefícios
  • Menor gasto com insumos.
  • Menor gasto energético.
  • Processo menos poluente.
Percepção de Mercado
  • O processo é uma alternativa ao processo tradicional de extração de metais de minérios e já vem sendo usado com sucesso fora do Brasil, em empresa finlandesa.
  • Devido ao aspecto sustentável e econômico, a tecnologia tem grande potencial de utilização pelas mineradoras em território nacional.

Compósito

Pesquisador

Roberto Carlos Conceição Ribeiro
rcarlos@cetem.gov.br
21 3865-7276 / 9913-6370

Área de Atuação

Rochas ornamentais, asfalto e petróleo.

  • Já foram feitos diversos testes no INT para verificar o percentual máximo de resíduo de mármore que pode ser incorporado ao polipropileno (diferentes teores de resíduo conferem diferentes resistências mecânicas).
  • Existe um corpo de prova do compósito, porém falta realizar ensaios com os produtos finais em que a tecnologia será aplicada.
Tecnologia

Produção de compósito mais resistente a partir da mistura de resíduos de mármore a polipropileno. A tecnologia cria um plástico mais resistente para aplicação direta em produtos que apresentem grande desgaste pelo uso, aumentando sua vida útil.

Diferenciais
  • Possibilidade de produção de compósitos com maiores resistências mecânicas.
  • Produção de compósitos com resistência à água, ao calor, a riscos, à deformidade.
Benefícios
  • Redução do passivo ambiental gerado pelas pedreiras a partir da destinação dos resíduos de mármore.
  • Produção de um plástico com resistência diversificada dependendo do percentual de pó de mármore aplicado na mistura, gerando um material final de resistência superior aos plásticos atualmente encontrados no mercado.
Percepção de Mercado

· O pesquisador revelou a existência de demanda para se fazer um projeto piloto na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Inicialmente seriam produzidas carteiras escolares, além de estruturas para pontos de ônibus.

  • A prefeitura de um município do Espírito Santo também demonstrou interesse na produção de carteiras escolares a partir do compósito, devido à maior resistência e maior durabilidade do produto.
  • O pesquisador acredita que o compósito também poderia ser utilizado para a fabricação de dormentes de ferrovia, macas para hospital, entre outros.

Fertilizantes de Resíduos de Rochas

Pesquisador

Carolina Nascimento de Oliveira
carolinanoliver@gmail.com
21 3862-7336 / 21 9902-7028

Área de Atuação

Rochas ornamentais.

Estágio de Desenvolvimento

Foram feitos experimentos em casa de vegetação.

Tecnologia

Utilização de resíduos de rochas ornamentais e poda de bananeira como fertilizante para a produção mamona e pinhão manso (matérias primas do biodiesel). A aplicação de resíduos de rochas na agricultura é um método alternativo de fertilização que, além de mitigar o impacto ambiental causado por esses resíduos, converge com os incentivos do governo brasileiro para busca de novas fontes de fertilizantes.

Diferenciais
  • Resíduos de mármore corrigiram o PH do solo.
  • Resíduos de granito aumentaram a concentração de potássio no solo quando associados ao material compostado de poda de bananeira.
Benefícios
  • Mitigação do impacto ambiental causado por resíduos de rochas e restos de bananeira.
  • Substituição de importação.
  • Baixo custo de produção.
Percepção de Mercado

Devido ao aumento da qualidade nutricional do produto cultivado, a tecnologia apresenta grande potencial mercadológico como substituta de certos fertilizantes.

Materiais de Referência Certificados

Pesquisadora

Maria Alice Cabral de Goes
agoes@cetem.gov.br
21 3865-7310 / 8605-9555

Área de Atuação

Engenharia metalúrgica – processamento mineral e qualidade.

Estágio de Desenvolvimento
  • Os produtos minerais de referência certificados já são produzidos e comercializados no mercado.
  • Existe infraestrutura necessária para a produção do produto final (capacidade 1T).
Tecnologia

Produção de materiais de referência certificados (MRCs) minerais. MRCs propiciam o aumento do nível de confiabilidade dos resultados analíticos de laboratórios de empresas do setor mineral, especialmente aquelas que rotineiramente necessitam de análises químicas nos seus projetos de prospecção e ou mineração, de laboratórios comerciais, de centros de pesquisas/universidades.

Diferenciais
  • Laboratório certificado ISO 9001. Área selada, sem risco de contaminação, infraestrutura completa, adequada para produzir até uma tonelada de material mineral.
  • A certificação dos padrões é feita a partir de um programa interlaboratorial envolvendo instituições de reconhecimento internacional.
Benefícios
  • Produto mais barato que seus concorrentes diretos.
  • Produto entregue no formato demandado pelo cliente (potes, sachês, etc.).
Percepção de Mercado
  • Existência de demanda de laboratórios de análise mineral, que adquirem o produto para ajuste de seu método.
  • Grande demanda de mineradoras de dentro e fora do território nacional.
  • O laboratório possui materiais de prateleira: bauxita e minério concentrado de cobre para venda imediata a qualquer interessado.

Pigmento Perolizado

Pesquisadora

Silvia Cristina Alves França
sfranca@cetem.gov.br
21 3865-7334 / 3865-7273

Área de Atuação

Tratamento de minérios, química de superfície, processos de separação sólido-líquido, geologia de polpas minerais.

Estágio de Desenvolvimento

Já foram feitos diversos testes laboratoriais com resultados satisfatórios.

Tecnologia

Produção de pigmentos perolizados a partir de óxidos de terras-raras e fina camada de mica.O estudo tem o objetivo de encontrar novas cores a partir de bases alternativas (óxidos de terras raras) para os pigmentos perolizados utilizados na indústria, aumentando a gama de opções.

Diferenciais
  • Utilização de terras raras e obtenção da mica na forma necessária à tecnologia.
  • Nova forma de síntese do pigmento perolizado.
Benefícios
  • Cores dos pigmentos diferentes das existentes na indústria.
  • Produto com alto valor agregado.
Percepção de Mercado
  • Atualmente, monopólio da Merck.
  • Potencial de utilização na indústria de tintas e indústria de cosméticos.

Reciclagem de Resíduos de Construção

Pesquisador

Francisco Mariano da Rocha de S. Lima
flima@cetem.gov.br
21 3865-7203

Área de Atuação

Métodos de concentração, enriquecimento de minérios, minerais industriais, agregados para construção civil e reciclagem de entulhos (fração mineral/resíduos sólidos).

Estágio de Desenvolvimento

Projeto desenvolvido em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e Universidade de Alagoas, em que produziram em escala piloto (10 T/ hora).

Tecnologia

Produção de areia e brita a partir de resíduos e entulho de construção civil. O estudo visa gerar o aproveitamento de lixo sólido urbano para a produção de brita e areia. Utilização para a produção de concreto, argamassa, pré-moldados, para uso em obras civis de construção, principalmente, de casas populares.

Diferencial

Produção de areia e rochas britadas de alto desempenho mecânico a partir de resíduos urbanos.

Benefício

Caráter sustentável devido ao aproveitamento de material comumente descartado.

Percepção de Mercado
  • Demanda potencial de prefeituras, interessadas na utilização do lixo urbano.
  • Demanda potencial de mineradoras de brita e areia, capazes de processar o material.

Resíduos de Quartzito

Pesquisador

Francisco Wilson Hollanda Vidal
fhollanda@cetem.gov.br
21 3865-7220

Área de Atuação

Rochas minerais e industriais, arranjos produtivos locais.

Estágio de Desenvolvimento

Projeto desenvolvido em parceria com UENF – Universidade Estadual do Norte Fluminense.

Tecnologia

Produção de fritas de cerâmica a partir de resíduos de quartzito. A tecnologia visa a dar uma destinação a resíduos gerados na mineração de quartzito, gerando produto final de aplicação na indústria de cerâmica.

Diferencial

Emprego dos resíduos de quartzito no processo de fabricação das fritas.

Benefício

Caráter sustentável devido ao aproveitamento de material comumente descartado, que gera grandes impactos ambientais.

Percepção do Mercado

Indústrias de cerâmica como potenciais interessadas na tecnologia.

Revestimento Flexível

Pesquisador

Leonardo Luiz Lyrio da Silveira
leolysil@cetem.gov.br
28 3511-8937

Área de Atuação

Mapeamento geotécnico, rochas ornamentais com ênfase nos processos industriais.

Estágio de Desenvolvimento

A partir da demanda levantada no mercado, o pesquisador teve a ideia que ainda será foco de estudos.

Tecnologia

Utilização de resina de mamona e curauá (fibra da folha do abacaxi) para aumentar a resistência à flexão das placas de rochas para revestimento de fachadas. A tecnologia visa a aumentar a resistência a flexão das placas de rochas utilizadas para revestimento na construção civil, em substituição à manta de epóxi e nylon.

Diferenciais
  • Maior flexibilidade em comparação à manta utilizada pelo mercado.
  • Materiais não tóxicos (o epóxi, comumente utilizado é tóxico).
Benefícios
  • Atóxico
  • Renovável
  • De origem vegetal
Percepção de Mercado

Devido ao aquecimento do mercado da construção civil, existe grande potencial mercadológico para a tecnologia.

Tratamento de Solos Contaminados

Pesquisador

Luiz Carlos Bertolino
lcbertolino@cetem.gov.br
21 3865-7334

Área de Atuação

Caracterização mineralógica, beneficiamento de minérios e minerais industriais.

Estágio de Desenvolvimento
  • Estão sendo estudadas amostras de solos contaminados por chumbo da região de Santo Amaro da Purificação (BA), Queimado (RJ) e amostras de solos contaminados artificialmente.
  • O projeto envolve EMBRAPA e Fiocruz e foi demandado por uma empresa de consultoria ambiental de MG.
Tecnologia

Remediação de solos contaminados com metais pesados, principalmente o chumbo, utilizando-se rochas fosfáticas. A tecnologia visa solucionar o grave problema de contaminação de solos com metais pesados.

Diferencial

Metodologia simples para a imobilização de chumbo nos solos.

Benefícios

A tecnologia soluciona um grave problema ambiental e de saúde pública.

Percepção de Mercado
  • Segundo o pesquisador, existe demanda de uma consultoria ambiental que trabalha com indústrias de baterias.
  • Demanda de prefeituras onde existe o problema da contaminação dos solos.

Zeólitos para Tratamento de Efluentes

Pesquisador
Paulo Sergio Moreira Soares
psoares@cetem.gov.br
21 3865-7357
Área de Atuação

Análise e projeto de processos minerometalúrgicos; recuperação ambiental de áreas mineradas; processos hidrometalúrgicos.

Estágio de Desenvolvimento

Os zeólitos produzidos estão sendo testados em escala de laboratório para utilização em tratamento de efluentes (adsorção de metais pesados).

Tecnologia

Utilização de zeólitos, produzidos a partir de cinzas de carvão, em tratamento de efluentes de mineração. Minerações diversas costumam liberar metais pesados e drenagem ácida que podem contaminar lençóis freáticos, representando um grave problema ambiental.

Diferencial

Metodologia para tratamento de efluentes contaminados com metais pesados e drenagem ácida.

Percepção de Mercado

Devido ao aspecto sustentável e econômico, a tecnologia tem grande potencial de utilização pelas mineradoras em território nacional.

registrado em:
Fim do conteúdo da página