Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > CETEM recebe representantes da CBMM para discussão de iniciativas ligadas à economia circular
Início do conteúdo da página

CETEM recebe representantes da CBMM para discussão de iniciativas ligadas à economia circular

Publicado: Quinta, 13 de Dezembro de 2018, 17h08 | Última atualização em Terça, 08 de Janeiro de 2019, 10h41 | Acessos: 241

Representantes do CETEM e da CBMM discutiram parcerias e iniciativas sobre projetos que visem a melhor a utilização de elementos minerais como o nióbio

No último dia 12 de dezembro, o CETEM recebeu Rogerio Marques Ribas, Gerente de Desenvolvimento de Produtos e Processos, Renata Willens Ferrari, Gerente da área Jurídica e de Compliance e Yuri Miranda da área de Inteligência de Mercado, representantes da CBMM - Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração para entendimentos sobre acordo de parceria que está sendo assinado tendo em vista estudos sobre oportunidades e ameaças que as iniciativas e práticas de economia circular podem trazer para os recursos minerais brasileiros.

Da direita para a esquerda: Rogerio Marques Ribas, Andrea Rizzo, Fernando Lins, Ligia Tarazona, Carlos Peiter, Renata Willens Ferrari, Yuri Miranda e José Antônio Sena
Da direita para a esquerda: Rogerio Marques Ribas, Andrea Rizzo, Fernando Lins, Ligia Tarazona, Carlos Peiter, Renata Willens Ferrari, Yuri Miranda e José Antônio Sena

Um dos elementos que se encaixa neste perfil é o nióbio, que pode ser utilizado em materiais como aço, cerâmicas especiais, condutores, entre outras utilidades. O Brasil é o maior produtor e exportador de nióbio do mundo, o que o torna um mineral estratégico para o país. É considerado uma matéria-prima crítica (Critical Raw Materials) tanto pela Comunidade Europeia quanto pelos Estados Unidos, o que tende a promover mais investimentos em soluções ampliação de reciclagem e/ou sua substituição.

A economia circular é uma das estratégias que pode colaborar com a redução de consumo de matéria primas em geral, tema que o Brasil deve dar muita atenção. O conjunto de estudos deste projeto está sendo financiado por recursos do Programa Diálogos Setoriais União Européia –Brasil , tendo uma contrapartida oferecida pela Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC.

registrado em:
Fim do conteúdo da página