Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > CETEM conquista Categoria Ouro do Prêmio Qualidade Rio – ciclo 2016/17
Início do conteúdo da página

CETEM conquista Categoria Ouro do Prêmio Qualidade Rio – ciclo 2016/17

Publicado: Quinta, 14 de Setembro de 2017, 09h39 | Última atualização em Quinta, 05 de Outubro de 2017, 15h37 | Acessos: 703

Apesar da crise e do contingenciamento orçamentário que comprometem a gestão e sobrevivência das unidades de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM) conquistou a premiação na Categoria Ouro do Prêmio Qualidade Rio (PQRio) – Ciclo 2016/7. A data da cerimônia de entrega dos troféus e certificados do PQRio ainda não foi definida e será oportunamente comunicada. Cabe destacar que a pontuação alcançada pela Instituição no PQRio será também a aplicada ao programa GESPÚBLICA, o que nos eleva a outro nível de maturidade em gestão.

Em um processo contínuo e gradativo, o CETEM vem buscando, desde 2013, a melhoria do seu processo de gestão. Naquele ano, o Núcleo do Rio de Janeiro do GESPÚBLICA (Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização) conferiu ao CETEM certificado de nível de gestão em que atribui à instituição o Nível 1 – Alto.

Em 2014, o Programa de Qualidade Rio (PQR), por meio do Prêmio de Qualidade do Rio (PQRio), conferiu ao CETEM certificado de Menção Honrosa, por conseguir saltar do nível 1 do Instrumento de Avaliação (IAGP) de 250 pontos do GESPUBLICA para o nível 1 do IAGP de 500 pontos.

Em 2015, o Núcleo do Rio de Janeiro do GESPÚBLICA conferiu ao CETEM certificado de nível de gestão em que atribui à instituição o Nível 1 – Alto com 133 pontos, utilizando o Instrumento de Avaliação (IAGP) de 500 pontos.

Em 2016, O CETEM recebeu no encerramento do 6º Seminário de Boas Práticas de Gestão Pública, o certificado referente ao Relatório de Autoavaliação de 2015 do GESPÚBLICA, tendo subido na faixa de pontuação do Nível 1, em 2014, para o Nível 2, com 156 pontos, em 2015.

Para entender melhor a evolução do CETEM, hoje a posição da Instituição está próxima ao nível intermediário do Indicador Nacional de Maturidade (INMG) Rumo à Excelência (2), como demonstra o gráfico a seguir:

  1. INMG Excelência: Representa o nível mediano de aderência ao critério de 1.000 pontos utilizado no PNQ. São consideradas para composição do índice todas as organizações elegíveis concorrentes ao Prêmio, tendo chegado à etapa de visita ou não.
  2. INMG Rumo à Excelência: Representa o nível mediano de aderência ao critério de 500 pontos dos prêmios setoriais e regionais que utilizam o MEG como base. São consideradas para composição do índice todas as organizações elegíveis concorrentes aos prêmios, tendo chegado à etapa de visita ou não.
  3. INMG Compromisso com a Excelência: Representa o nível mediano de aderência ao critério de 250 pontos dos prêmios setoriais e regionais que utilizam o MEG como base. São consideradas para composição do índice todas as organizações elegíveis concorrentes aos prêmios, tendo chegado à etapa de visita ou não.
  4. INMG Primeiros Passos: Representa o nível mediano de aderência ao critério do Prêmio MPE Brasil e ao critério de 125 pontos dos prêmios setoriais e regionais (vigente a partir de 2015). São consideradas para composição do índice todas as micro e pequenas empresas participantes do processo de avaliação, incluindo aquelas que participaram somente da etapa de autoavaliação.

Sobre o PQRio*

O PQRio consiste em uma metodologia para diagnosticar o estágio atual de desenvolvimento gerencial, permitindo estabelecer planos de melhoria contínua do desempenho organizacional de acordo com os conceitos e princípios da Gestão pela Qualidade Total. Visa favorecer a melhoria do desempenho organizacional das instituições públicas e privadas sediadas no estado do Rio de Janeiro.

O sistema de avaliação adota como base os Critérios de Excelência do Prêmio Nacional da Qualidade – PNQ, com itens que abordam de forma integrada e harmônica, os principais aspectos do desempenho competitivo tais como: liderança da alta administração, desempenho relativo aos clientes, gerenciamento de um sistema de informações e de processos, desenvolvimento de recursos humanos e otimização dos custos.

A sistemática adotada considera seis níveis de avaliação, com a finalidade de conduzir gradativamente as organizações avaliadas a concorrerem ao PNQ, considerado o “estado da arte” na busca da excelência. As pontuações alcançadas até agora foram: 2012 = 118,5; 2014 = 133; 2015 = 156 e 2016 ≥ 351.

Instrumento de AvaliaçãoPòntuação MáximaPontuação para ReconhecimentoFormas de Reconhecimento
Rumo à Excelência Prêmio Qualidade Rio 500 ≥ 100 ≤ 150 pontos Diploma Prêmio Qualidade Rio Menção Honrosa
  500 ≥ 151 ≤ 250 pontos Diploma Prêmio Qualidade Rio Categoria Bronze
  500 ≥ 251 ≤ 350 pontos Diploma Prêmio Qualidade Rio Categoria Prata
  500 ≥ 351 ≤ 416 pontos Diploma Prêmio Qualidade Rio Categoria Ouro
  500 ≥ 417 ≤ 500 pontos Medalha e Certificado Prêmio Qualidade Rio
Critérios de Excelência da Fundação Nacional da Qualidade – FNQ 1000 Ser finalista do PNQ Troféu Prêmio Qualidade Rio

Historicamente o prêmio foi lançado em 1999 pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro com dupla finalidade: contribuir para tornar o Estado do Rio de Janeiro reconhecido pelo seu potencial econômico, por meio da modernização e capacitação tecnológica das suas organizações; e promover mudanças capazes de levar o Rio de Janeiro a uma posição de destaque no cenário nacional e internacional com relação à competitividade, qualidade e produtividade.

O PQRio é operacionalizado pela iniciativa privada, por intermédio da União Brasileira pela Qualidade no Estado do Rio de Janeiro – UBQ-RJ.

*Com informações do site do Programa de Qualidade Rio (http://rj.mbc.org.br/) e do Indicador Nacional da Maturidade da Gestão 2015, da Fundação Nacional da Qualidade – FNQ (http://www.fnq.org.br/INMG_2015.pdf).

Fim do conteúdo da página